O Esporte Clube Mamoré é um time brasileiro da cidade de Patos de Minas, localizada a 415 quilômetros da capital mineira Belo Horizonte. Apesar de não ter muita fama no cenário nacional, o Mamoré é um dos clubes mais tradicionais do interior mineiro. Conheça mais sobre a história e as conquistas do time.

Esporte Clube Mamore

Fundação e Profissionalização

O Mamoré foi fundado no dia 13 de junho de 1949. Por muito tempo, foi apenas um time amador, disputando torneios não-oficiais na cidade de Patos de Minas e na região do Alto Paranaíba. Mas, em 1989, o então presidente do clube, Washington Ribeiro, decidiu profissionalizar a equipe.

A profissionalização veio com a filiação à Federação Mineira de Futebol, em 1990. Depois disso, o Mamoré já pode disputar seu primeiro torneio oficial. A estreia, no mesmo ano, foi na terceira divisão mineira. Em seu primeiro grande desafio, o time já foi campeão do torneio e conseguiu o acesso à segunda divisão estadual.

Em 1991, o clube confirmou a rápida ascensão e mostrou que vinha para ficar e se consolidar como um time forte no cenário estadual. Em sua estreia na segunda divisão, a equipe foi novamente campeã, conquistando o acesso para disputar a elite do campeonato mineiro.

Como você viu, em dois anos o Mamoré mudou completamente de status. Se em 1989 não passava de um clube amador que disputava campeonatos estaduais, em 1992 já estava na primeira divisão estadual, jogando contra os gigantes Cruzeiro, Atlético e América.

A trajetória na elite estadual e as aparições nacionais

O Mamoré se consolidou no campeonato mineiro. Entre suas maiores conquistas, estão os títulos de Campeão do Interior em 1995 e em 2001 e o título do Módulo II em 2000. Além disso, a equipe também ganhou a Super Copa Minas Gerais em 1993.

As boas campanhas renderam ao Mamoré algumas classificações para torneios que vão além de Minas Gerais. O título do interior de 2001, por exemplo, deu ao clube o direito de disputar o Campeonato Brasileiro da Série C (na época, ainda não existia a atual Série D).

A campanha de 2001, quando o Mamoré foi 3° colocado geral no estadual, também qualificou o clube para a disputa da Copa Sul-Minas de 2002.

A Copa Sul-Minas de 2002 teve um turno de todos contra todos. Com isso, o Mamoré enfrentou grandes times do futebol brasileiro, como Grêmio, Athletico, Internacional, Paraná, Coritiba e Juventude.

Entretanto, o time acabou ficando na penúltima posição, com 3 vitórias (contra Juventude, Malutrom e Paraná) em 15 jogos e 11 pontos no total.

Outra aparição nacional do Mamoré foi na Copa São Paulo de Futebol Júnior de 2003. A equipe estreou vencendo o Atlético Sorocaba por 3×1, mas perdeu as duas partidas seguintes, contra Criciúma e Portuguesa, e acabou desclassificada já na primeira fase da maior competição de base do Brasil.

A grande crise e o renascimento

Em 2006, o Mamoré viveu o seu pior momento. Por conta de uma crise financeira grave, a Federação Mineira de Futebol acabou interditando o estádio Waldomiro Pereira, onde o Mamoré mandava seus jogos. Sem poder fazer partidas no local, o time vendeu o estádio à uma rede de supermercados.

O Esporte Clube Mamoré, então, passou 3 anos sem uma casa. Até que em 2009 as obras do novo estádio – O Estádio Bernardo Rubinger de Queiroz – ficaram prontas. A inauguração foi no dia 13 de junho, justamente no aniversário de 60 anos da fundação do clube.

Ainda em 2009, o Mamoré voltou a disputar uma competição oficial, o Campeonato Mineiro da Segunda Divisão. O time saiu do torneio como campeão invicto, marcando 44 gols e sofrendo só 5.

Com isso, o Mamoré garantiu o acesso ao Módulo II do Campeonato Mineiro. Já em 2010, o clube conseguiu a segunda colocação no campeonato, o que, em tese, garantiria a nova subida para a elite mineira. Entretanto, o Mamoré foi novamente punido pela Federação, que vetou a participação do time na primeira divisão.

Depois de vários anos no Módulo II, o Mamoré finalmente conseguiu o acesso em 2014. Mas, em 2015, o time não aguentou a elite mineira e foi novamente rebaixado ao módulo inferior.

Em 2020, o time acabou rebaixado do Módulo II (na última colocação) para a Segunda Divisão do Campeonato Mineiro, torneio que disputa atualmente, buscando um novo renascimento.

Principais conquistas do Mamoré

O Mamoré conquistou 9 títulos profissionais e mais 10 amadores. Veja a lista:

  • Campeão Mineiro do Interior em 1995 e 2001
  • Campeão Mineiro do Módulo II em 2000 e 2014
  • Campeão Mineiro da Segunda Divisão em 1991
  • Campeão da Supercopa de Minas Gerais em 1993
  • Campeão da Copa do Triângulo em 1962
  • Campeão Citadino de Patos de Minas em 1956, 1969, 1971, 1973, 1974 e 1989
  • Campeão da Taça Walter Soler em 1960
  • Campeão da Taça Patos em 1988
  • Campeão do Troféu Prefeito Elmiro Nascimento em 1997

É legal apostar No Brasil?

Como os bingos, jogos do bicho e cassinos são proibidos aqui no Brasil, nada mais natural do que imaginar que apostar pela internet também seja. A lei mais recente que temos no Brasil sobre jogos de azar é o decreto-lei 9 215, do ano de 1946, que proibia toda a exploração dos jogos de azar em território físico no Brasil.

Como em 1946 não tínhamos computadores e muito menos Internet, e infelizmente não houve uma nova regulamentação até então, você pode apostar online normalmente, assim como fazemos desde 2010 aqui no Clube da Aposta.

Atualmente, ainda que de forma tímida, é discutida uma nova regulamentação capaz de aproveitar o grande interesse dos apostadores brasileiros para uma melhor tributação sobre as casas de apostas, capaz de trazer ainda mais recursos para o nosso país.